Linha do tempo

O GEPEASE nasce em 2007, com o objetivo de fomentar as ações do Projeto Sala Verde na UFS, um projeto de extensão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), aprovado em 2005. A finalidade desta proposta de extensão centra-se na democratização de acesso a informações, materiais e publicações sobre questões ambientas, assim como na oferta de cursos, palestras e oficinas que tratam da dimensão e da educação ambiental e são destinados à comunidade e a professores em exercício.
No início, o grupo enfocou reflexões acerca dos rumos que a sociedade estava tomando no tocante à crise ambiental que se agravava cada vez mais. Todavia, à medida que o tempo foi passando, os debates passaram a se aprofundar na sustentabilidade e na (re)construção de sociedades sustentáveis tendo como eixo teórico norteador o aporte da educação ambiental crítica e como motivação as demandas do contexto sergipano.
Com isso, os integrantes passaram a desenvolver estudos, pesquisas e ações relacionados à promoção de processos educativos que elencam como prioridades a compreensão do ambiente em uma perspectiva complexa e discussões de problemas complexos do planeta e suas consequências globais e locais de modo a concretizar a integração da dimensão ambiental da educação nos variados níveis e modalidades de ensino como uma orientação capaz de ser efetivada na práxis pedagógica.


2007

Foi desenvolvido o primeiro projeto de Iniciação Científica vinculado ao grupo. Intitulado “Diagnóstico das ações em educação ambiental na UFS”, a proposta investigativa teve como objetivo identificar as ações relacionadas à educação ambiental que, até então, eram desenvolvidas nos departamentos localizados no Campus São Cristóvão da Universidade Federal de Sergipe. 2007 também foi o ano em que o grupo esteve à frente da realização do Curso de Especialização em Educação Ambiental para Professores, modalidade Latu Senso, voltado para promoção de formação continuada de professores em exercício.

2007

2008

Foi desenvolvido, concomitantemente com o Projeto Sala Verde na UFS – que está em atividade até os dias atuais –, o projeto de extensão “Estudo da viabilidade para implementação da educação ambiental no Parque da Cidade – APA Morro do Urubu/SE” que visou implementar educação ambiental em uma área de proteção ambiental sergipana por meio do desenvolvimento de ações realizadas com frequentadores do local.
Ainda em 2008 ocorreu a realização do primeiro Encontro Sergipano de Educação Ambiental – ESEA –, evento organizado pelo GEPEASE com o objetivo propiciar reflexões sobre as ações de pesquisa, ensino e extensão das questões relativas à implementação da educação ambiental em Sergipe. Este evento passou a integrar o cronograma de atividades do grupo, sendo realizado também nos anos de 2009, 2011, 2013, 2015, 2017 e 2019.

2009

Houve a conclusão da primeira pesquisa em nível de Mestrado vinculada ao GEPEASE e que teve como objeto de estudo uma das ações desenvolvidas pelo grupo. A dissertação “O projeto Sala Verde na formação de professores” verificou a eficiência do projeto Sala Verde no que diz respeito à provocação de mudanças nas práticas pedagógicas dos docentes que participaram do curso de formação continuada ofertado pelo referido projeto.

2010-2011

Os anos de 2010 e 2011 foram marcados por reuniões e organizações de atividades de extensão e de eventos a serem realizados posteriormente, como cursos de aperfeiçoamento, seminários e a idealização do Encontro Sergipano de Educação Ambiental.

2012

Fruto dos primeiros projetos de iniciação científica e de iniciação à extensão vinculados ao GEPEASE, foi publicada também em 2012 a cartilha “APA Morro do Urubu: um contexto para educação ambiental”, de autoria de Maria Inêz Oliveira Araujo e Lívia de Rezende Cardoso. A finalidade desta publicação foi socializar os resultados da pesquisa científica desenvolvida no Parque da Cidade e as experiências vivenciadas nesse espaço durante o desenvolvimento da extensão universitária.

2013

O ano de 2013 foi o ano de mais publicações do grupo. Neste ano, foram lançados os livros “Sutentabilidade, Consumo e Cidadania: reflexões e práticas do 4º Encontro Sergipano de Educação Ambiental”, “Da construção do conhecimento às ações em educação ambiental” e “Perspectivas de Educação Ambiental no constructo da interculturalidade”. Organizados por Maria Inêz Oliveira Araujo, as obras têm como escopo reflexões teóricas e práticas no âmbito da educação ambiental.

2014

Em 2014 foi realizada a segunda edição do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Ambiental, ofertado pelo CESAD/UFS e coordenado pelos integrantes do GEPEASE, tendo como público-alvo professores da Educação Básica e estudantes de cursos de graduação na modalidade licenciatura.
Neste ano aconteceu ainda o lançamento da Revista Sergipana de Educação Ambiental – REVISEA – periódico que tem como escopo a educação ambiental em interlocução com a interdisciplinaridade, publicando ensaios teóricos, artigos científicos, relatos de experiência e resenhas que dialoguem com discussões e ações relacionadas a processos educacionais relacionados à educação ambiental.

2015

Entre os anos 2014 e 2015 foi desenvolvido o projeto de iniciação científica “Educando socioambientalmente com a horta escolar para a construção da sustentabilidade: desafios, possibilidades e superações na/pela educação formal” com o objetivo de refletir e apontar caminhos de consolidação de uma educação ambiental crítica através de hortas escolares, por um viés participativo, em escolas de Ensino Fundamental de São Cristóvão/SE.
Em 2015, foi defendida a primeira tese de um integrante do grupo. A pesquisa “Questões ambientais no curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal de Sergipe” objetivou investigar como as questões ambientais – Problemas Ambientais, Química Verde, Desenvolvimento Sustentável e Educação Ambiental – são inseridas no curso de Licenciatura em Química oferecido pela Universidade Federal de Sergipe, no Campus de São Cristóvão.

2016

Após dez anos de atuação dos integrantes no Projeto Sala Verde na UFS e no GEPEASE, foi lançado o livro “Sala Verde e GEPEASE em uma década de atuação: da quimera ao constructo da formação ambiental”, organizado por Maria Inêz Oliveira Araujo, Aline Lima de Oliveira Nepomuceno e Mônica Andrade Modesto, que contou a história do grupo e reuniu relatos de ações desenvolvidas no âmbito da pesquisa e da extensão. Também neste ano de 2016 foi desenvolvido o projeto de iniciação científica “Processo de formação ambiental na educação superior: perspectivas de ambientalização curricular” que teve como finalidade compreender o processo de ambientalização curricular na Universidade Federal de Sergipe e sua relação com as políticas públicas para implementação da educação ambiental no Ensino Superior.

2018

Em 2018, os integrantes do GEPEASE estiveram diretamente envolvidos na organização do Curso de Especialização Lato Sensu em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis ofertado pelo CESAD/UFS e direcionado para propiciar formação continuada teórico-prática para professores da Educação Básica, educadores e líderes comunitários. 2018 também foi o ano em que as pesquisadoras Aline Nepomuceno, Mônica Modesto e Tatiana dos Santos publicaram o livro “Educação Ambiental e Formação de Educadores: Convergências para a práxis pedagógica”, contendo resultados das suas pesquisas desenvolvidas em nível de Mestrado.

2019

No ano de 2019, a partir dos esforços empreendidos nos anos anteriores, o grupo conseguiu mobilizar a realização do X Encontro Pesquisa em Educação Ambiental – EPEA – na Universidade Federal de Sergipe, sendo esta a primeira edição deste evento nacional a acontecer na Região Nordeste. Junto a este encontro ocorreu a realização do VII ESEA.

2020

No ano corrente, 2020, diante do cenário pandêmico que se aventou, o GEPEASE e o Projeto Sala Verde na UFS desenvolveram o primeiro curso de extensão na modalidade à distância: “Tecnologia a serviço da produção de saber na dimensão socioambiental”. O referido curso forneceu subsídios teórico-práticos para o desenvolvimento de ações virtuais de educação ambiental no universo da Educação Básica.
Ressalta-se que em todos esses anos, ocorreu anualmente a realização do Seminário Educação & Sustentabilidade, um evento que tem como foco promover reflexões e debates sobre educação ambiental e sustentabilidade, bem como socializar os projetos desenvolvidos pelos participantes do curso de formação continuada ofertado pelo Projeto Sala Verde na UFS.
X